sábado, 17 de julho de 2010

Fico em frente ao espelho perguntando-me como eu não sabia o que hoje eu sei
É que tudo seria mais fácil, as coisas seriam mais leves e não teria precisado colocar tantos tijolos que eu mesma fiz.
Eram meus sentimentos, minhas percepções e inibições que eu transformava e empilhava.
Quando me dei conta, estava envolta por um alto muro feito com minhas mãos, me protegendo do que vinha de fora
Eu apenas esbravejava sobre verdades voláteis e parciais.Agora com os pedaços de tijolos pelo chão, me pergunto: como é que eu pude chamar o que vivi ali dentro de felicidade e me privar de saber que existia algo maravilhoso além dele.
Descobrir que nem tudo são só tristezas, são só ilusões, porque tudo o que se derruba, se constrói novamente.
E nada disso realmente importa, a insegurança que em outros tempos, aprendi a ter, foram destruídas.
Tudo porque a menina do espelho está radiante, o que me fez ignorar todo o resto.
E ela ficou assim, depois de ter permitido que o Amor derrubasse o Muro dela.


O que quer que você faça na vida, será insignificante.
Mas é muito importante que você o faça.
Por que ninguém mais o fará.

Gandhi

Como quando alguém entra na sua vida e metade de você diz, que não está nem um pouco preparado.
mas a outra metade diz: faça com que ela seja sua para sempre.


2 comentários:

Franck disse...

Espero que seu espelho seja aquele dos contos de fada...sempre reservando o melhor pra vc!
Um bom domingo! Bj*

Pegadas do Coração disse...

O que nos falta é ter coragem de dar o primeiro passo.. Se der-mos, seremos eternamente felizes..
Uma boa semana, linda!
Bjão..